A Secretaria de Saúde de Pinhalzinho fez a entrega de 31 tablets as agentes Comunitárias de Saúde, na manhã de sexta-feira (14), com a presença do prefeito Mário Afonso Woitexem e do secretário de Saúde, Elmo Zanchet. 


O prefeito salienta que o município também recebe recursos do Governo Federal, através do Sistema Único de Saúde (SUS) das informações que chega até eles, relacionado a produtividade das agentes de saúde. “Agora trabalhando com a tecnologia, com a informática, nós sabemos de que com toda a certeza vamos ter um aumento no repasse, através do Programa de Saúde Básica, isso também vai fazer com que esse investimento que o município fez, de mais de R$ 60 mil nestes equipamentos possa também ter um retorno financeiro, porque é com dinheiro que se faz saúde”, ressalta.


Ele salienta ainda, que com isso faz com que todas as unidades de saúde possam estar integradas, possam trabalhar dentro do mesmo sistema, com a mesma rapidez na obtenção de dados e de informações. “Isso faz com que os serviços melhorem e esse é o nosso objetivo, fazer com que cada secretaria tenha seu serviço melhorado para que o pinhalense possa receber um trabalho com mais qualidade”, aponta.


Woitexem destacou ainda sobre o Pronto Atendimento Municipal (PAM), localizado na Rua João Pessoa, que será aberto nos próximos dias e irá atender todos os pinhalenses. “Com isso, o trabalho das agentes Comunitárias de Saúde será muito mais necessário, porque é através dos cadastros que essas pessoas serão atendidas no Pronto Atendimento”, diz.


O secretário de Saúde, Elmo Zanchet, menciona que esses equipamentos foram um compromisso do prefeito e que os mesmos proporcionarão muitos benefícios à comunidade. “Hoje recebemos o retorno ao município no que diz respeito à saúde, baseado no número de habitantes que o senso do IBGE tem, porém o senso não ocorre todos os anos e com isso o cálculo e uma estimativa. A partir de agosto, acredito que será mais justa essa distribuição, pois será feita pelo número de cadastros válidos, agora precisamos fazer uma força tarefa para que todos os pinhalenses sejam cadastrados”, enfatiza.


A Agente Comunitária de Saúde, Maria Ivone Cominetti, fala da importância deste equipamento no para a execução do seu trabalho. “Antes coletávamos os dados e quando chegávamos em casa, esses dados eram passados para o computador, agora é tudo mais ágil, pois realizamos a visita e na mesma hora já passamos os dados para o sistema”.