Teve encerramento na quinta-feira (05), as atividades das oficinas para idosos realizadas neste ano dentro da Política do Idoso. Os idosos frequentaram voluntariamente.


A solenidade de encerramento, contou com apresentações dos idosos das oficinas de teatro, música e dança de salão. Também, amostra de trabalhos realizados na oficina de artesanato. Além destas, idosos participaram da oficina de informática. Na oportunidade, 98 idosos que frequentaram as oficinas, receberam uma Declaração de Participação nas atividades, sendo que alguns idosos frequentaram mais de uma oficina resultando a entrega de 108 declarações. 


Estiveram presentes, o prefeito Mário Afonso Woitexem e a primeira dama Claudia Cristina Woitexem; o vice-prefeito, Darci Fiorini e Marilene Fiorini; vereadores, secretários, diretores e demais autoridades. 

 
Nos pronunciamentos, a secretária de Assistência Social, Ivone Orso, anunciou sobre o novo projeto que contemplará os idosos em 2020. Chamado ‘Costurando Sonhos’, o projeto é uma parceria com a Casa da Amizade e contribuirá para complementar a renda dos idosos. O projeto foi contemplado pelo fundo do Itaú Social, no valor de R$185 mil.


O prefeito Mário Afonso Woitexem, com a palavra, lembrou que neste ano foi criando o Fundo do Idoso e que agora já conseguiram recursos pelo Itaú Social para contribuir com as atividades. Ele agradeceu a todos e parabenizou os idosos que se inscreveram e participaram das oficinas, principalmente por buscarem aprender ainda mais. 


Antonio Ternus que participou das oficinas de informática, dança de salão e teatro, relata um pouco de sua vivência nas oficinas. “Foi muito legal, estou muito feliz por ter participado”, aponta. Ele diz que a oficina de informática contribuiu principalmente para aprender a mexer no celular. Para o próximo ano, Ternus pretende continuar frequentando as oficinas. 


De acordo com a coordenadora dos idosos, Assistente Social, Marisa Dalapossa, as oficinas realizadas no ano de 2019 contribuíram muito para o desenvolvimento do protagonismo do idoso, pois a participação em grupo como instrumento de socialização para os idosos sofre um impacto positivo, uma vez que estes precisam estar inseridos em um grupo social que lhe proporcione desenvolver suas potencialidades, fortalecimento de vínculos comunitários e amizades. “Promover a valorização e a inclusão social dos idosos oferece garantias de um envelhecimento mais pleno, satisfatório e com respeito, potencializando um envelhecimento ativo, saudável e autônomo mesmo de um idoso que não frequenta grupos tradicionais. A proposta de trabalho alcançou seu objetivo, tendo em vista a grande participação dos idosos nas oficinais e quando foi realizada a avaliação institucional anual, muitos idosos registraram suas percepções em relação às oficinas como positivas e pretendem voltar no próximo ano e participar novamente em alguma atividade”, afirma.