O secretário de Agricultura de Pinhalzinho, Honorino Dalapossa, esteve participando na quarta-feira (15), de uma reunião do Colegiado Regional de Secretários Municipais de Agricultura do Oeste de Santa Catarina (Coresa/Amosc).


Na oportunidade foi apresentado o projeto do novo modelo de Mercado Público Regional, em parceria com o Sebrae, para viabilidade social e econômica das agroindústrias familiares e identificação dos potenciais para fornecimento de produtos da nossa região, com extremo potencial de comércio. O Mercado Público Regional é coordenado pelo Instituto Saga do Fórum Regional de Desenvolvimento Integrado e Permanente (FRDI).


As atividades do Mercado Público iniciaram com o envolvimento de quase todos os municípios da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc). Dalapossa ressalta que Pinhalzinho nunca participou, por entender que os custos eram muito altos. “Hoje, além de um desabastecimento por parte dos municípios que participavam e deixaram de participar, também pela questão dos produtos que acabava murchando e estragando o Mercado Público passou a se tornar inviável”, diz. 


O secretário ressalta que a ideia é produzir nos municípios para a merenda escolar e se algum produtor tiver interesse ele poderá produzir excedente para que seja levado à Chapecó, por meio do transporte que passará nos municípios fazer a recolha dos produtos.    


Outros assuntos debatidos no encontro do Colegiado foi com relação a crise da carne e a perfuração de poços artesianos (abastecimento de água). “Pinhalzinho está buscando licenciosamente para perfuração de cinco poços, para o abastecimento de comunidade que ainda não tem água potável”, ressaltou.